menu

Topo
Corrida no Ar

Corrida no Ar

Como respirar melhor na corrida

Sérgio Rocha

2025-06-20T18:04:00

25/06/2018 04h00

Crédito: iStock

Uma das dúvidas mais comuns de quem começa a praticar corrida é em relação à respiração. Isso surge exatamente pelo fato de que, quando começamos a correr, parece ser muito difícil não ficarmos ofegantes e com uma inveja danada daquelas pessoas que passam correndo pela gente como se nada estivesse acontecendo ou tagarelando com outro corredor ao lado.

Mas eu tenho uma boa notícia para você que está começando a correr e tem sofrido com isso: continue tentando que uma hora vai.

É que, na verdade, não há atalhos ou truques que vão fazer com que você deixe de ficar ofegante quando corre. A sua taxa de respiração é diretamente relacionada ao seu condicionamento físico. Ou seja, quanto mais você treina, mais fácil será respirar.

Mas é claro que estou falando de corrida leve e moderada, pois quando estamos fazendo treinos mais fortes, vamos ficar ofegantes, claro, até porque essa é a intenção do treino.

Outra coisa que muitos têm dúvida é em relação à inspiração e expiração. Afinal de contas, devemos inspirar pelo nariz e expirar pela boca? Eu te digo que é quase impossível inspirar só pelo nariz enquanto corremos, e em geral, a gente acaba inspirando pelo nariz e boca ao mesmo tempo. Você deve respeitar o que é o natural para você, sem tentar fazer algo diferente, não se preocupe se você está respirando certo ou errado. Eu juro que nosso corpo tem autonomia para fazer isso sem que a gente tenha que ficar pensando.

E se eu cadenciar a respiração com as passadas? Vou melhorar? Não. Sabe por quê? Porque nós somos os únicos mamíferos corredores que têm a respiração desassociada dos nossos passos quando estamos em uma velocidade maior do que um trote. Então esqueça isso–deixe o seu corpo trabalhar sozinho para você.

E a dor do lado?  A dor na lateral da barriga (dor de facão, dependendo da região do Brasil onde você mora) em geral, é um aviso do seu corpo que você está correndo mais rápido do que devia, ou que você fez uma refeição pesada antes de correr. Diminuir o ritmo ou mesmo parar de correr por alguns segundos fazem com que essa dor suma. E a lenda da folha de arruda? Realmente, se você tiver a dor do lado e parar para procurar uma folha de arruda você vai dimuir o ritmo e, consequentemente, a dor vai parar, né? Agora, se o seu caso é o da comida, faça primeiro a digestão e deixe o treino para depois.

 

Sobre o autor

Sérgio Rocha começou a correr para perder peso há 20 anos e nunca mais parou. Nesse caminho, já completou muitas maratonaS, meias-maratonas e incontáveis provas de 10 km. Como profissão, era diretor de arte, mas sempre escrevia um texto aqui e outro ali nas revistas em que trabalhou. Em 2013, criou o canal no YouTube “Corrida no Ar”, que é hoje um dos maiores do segmento. Sérgio também apresenta o programa “Corre 89”, na Rádio Rock de São Paulo, junto do radialista PH Dragani. O programa vai ao ar todos os domingos, às 20h.

Sobre o blog

Este é um espaço para falar sobre o esporte de forma geral, dando dicas, cobrindo provas, escrevendo análises de produtos do mundo esportivo e, por vezes, também fazendo questionamentos que vão ajudá-los a olhar a corrida sob uma nova perspectiva.